sexta-feira, 16 de março de 2012

A Misericórdia de Jesus

Primeiramente acho importante falar o que é a Misericóridia de Jesus: é a capacidade infinita que Jesus tem de nos perdoar e nos dar o que precisamos, mesmo sabendo que somos errados e não  merecemos tal ato de bondade. Alguns podem pensar:"- E a justiça divina de recebermos o castigo por nossas falhas?" É importante colocar que obviamente Jesus é justo mas antes de ser justo Ele, em função de seu enorme amor, é misericordioso, o que é uma virtude divina mais importante que a justiça. Na verdade por nosso mérito nós não somos dignos de nada ou quase nada e é apenas por ato de bondade de Deus que temos tudo de bom que recebemos no dia a dia. Devemos acreditar, aceitar e sempre pedir pela misericórdia divina.


                                      
Santa Faustina Kowalska, é considerada uma das grandes místicas da Igreja Católica. Em seu Diário, a religiosa relatou ter recebido instruções de Jesus, através de aparições, para que desse a conhecer ao Mundo a Sua Misericórdia. O processo de beatificação desta religiosa se iniciou por iniciativa do, então, Cardeal Arcebispo de Cracóvia, Karol Wojtila, e, posteriormente, foi canonizada pelo mesmo bispo, já enquanto Papa João Paulo II - (http://pt.wikipedia.org/wiki/Divina_Miseric%C3%B3rdia)

Jesus Cristo não apenas ensinou a Irmã Faustina Kowalska os pontos fundamentais da confiança e da misericórdia para com os outros, mas também revelou maneiras especiais para vivenciar a resposta à Sua Misericórdia. A isso chamam de devoção à Divina Misericórdia. A palavra "devoção" significa o cumprimento das nossas promessas. É uma entrega da vida ao Senhor, que é a própria Misericórdia.
Entregando as vidas à Divina Misericórdia - ao próprio Jesus Cristo - a pessoa se torna instrumento da Sua Misericórdia para com os outros, assim podendo vivenciar o mandamento Bíblico:
Sede misericordiosos como também vosso Pai é misericordioso (Lc 6,36).
Acreditam ainda, que, através da Irmã Faustina Kowalska, Jesus Cristo deu aos fiéis meios especiais de fazer uso da Sua Misericórdia:
Esses meios especiais são um acréscimo ao Sacramento da Eucaristia e da Reconciliação que foram dados à Igreja.

Festa da Divina Misericórdia

O Papa João Paulo II, em Maio de 2000, instituiu a Festa da Divina Misericórdia para toda a Igreja, decretando que a partir de então o segundo Domingo da Páscoa se passasse a chamar Domigo da Divina Misericórdia. Por meio desta apóstola da Misericórdia, a Irmã Faustina Kowalska, Jesus prometeu: "Neste dia, estão abertas as entranhas da minha Misericórdia. Derramo todo um mar de graças sobre as almas que se aproximam da fonte da Minha Misericórdia. A alma que se confessar e comungar alcançará o perdão das penas e culpas. Neste dia, estão abertas todas as comportas divinas pelas quais fluem as graças. Que nenhuma alma tenha medo de se aproximar de mim".

Terço da Misericórdia

  • Início:
Pai Nosso... Ave Maria... Creio em Deus Pai...
  • Rezar três vezes:
Ó Sangue e Água que jorrastes do Coração de Jesus como fonte de 
Misericórdia para nós, eu confio em Vós!
  • Nas contas grandes:
Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e sangue, Alma e Divindade 
de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, 
em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro.
  • Nas contas pequenas:
Pela Sua dolorosa paixão, tende  Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
  • No fim do terço (rezar três vezes):
Deus Santo, Deus Forte, Deus imortal, tende piedade de nós e do mundo 
inteiro. 
 
A Maior parte do texto acima foi retirado do site: 
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Divina_Miseric%C3%B3rdia) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário